Seguir para o CLUBE DA TEOLOGIA


"SÓ SE LEMBRARÁ QUEM HOJE VIVER. SÓ HAVERÁ HISTÓRIA AMANHÃ SE HOJE VOCÊ A ESCREVER"

sábado, 27 de agosto de 2011

NOSSAS ESTRADAS

Existem pessoas que entram e saem
Da vida da gente
Que roubam nossa atenção
Mexem em nossa história

Que modificam nosso jeito,
nos ensinam coisas.
Algumas nos acrescentam
outras nos tomam tudo.

Mas sei de um tipo novo
que passa de largo,
que não tem compromisso
e que não aparece

Não te deve nada
e nem te cobra também.
Não se magoa contigo
e não te magoa também.


Mas fala bonito,
te manda menssagem
e conta segredos e diz elogios
sorri e fala bobagens.

Nossas estradas não se cruzam,
mas passam paralelas 
por um pequeno trecho,
que seguem e depois se vão.

Cada estrada para seu rumo.
Cada um segue seu destino
e a vida vai serena na frieza do tempo
cada um no seu caminho.

Mas se um dia esta estrada
passar por aqui de novo,
a gente faz um desvio no caminho
só pra sentar e conversar um pouco.
Face a face, olho no olho.

Marcos Andre - Professor

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

QUERO UMA ARMADURA NOVA

Cansei na luta, o fôlego me falta
Tenho que trocar essa armadura
Os sentidos vacilam
Essas peças não aguentam outro combate.


Meu escudo que levantei em tantas lutas
Agora está todo rachado
Minha fé fraqueja nessa guerra.
Preciso de um pouco de Paz.


O capacete amassou todo
pela violências dos golpes.
A salvação é a única certeza que me resta.
Estou fraco e abatido.


Rasgaram minha couraça
como folha de papel.
Assim eu vi minha justiça posta a prova,
pela dúvidas que levantaram sobre mim.


As sandálias perdi em algum lugar
no meio dessa guerra.
Já não tenho saído para lugar algum
no terreno do inimigo.


O cinto que prende essa armadura
ainda está firme.
Porque ainda ando na verdade 
por isso não perdi o que sobrou dessas peças.


Vou orando, caminhando e chorando,
quase sem forças, quase sem vida.
No frio da noite, com os olhos cansados 
É preciso lutar, sobreviver mais uma noite.


Mas a espada ainda está comigo,
de tanto que lutei, grudou-se em minha mão.
Nessa noite vigiarei a chegada do inimigo
ainda tenho a Palavra, ainda tenho a oração.


Pela manhã comparecerei a presença do Rei,
Beberei do cálice de sua mão,
Comerei do pão partido em sua mesa
e receberei do meu Rei uma nova armadura.

e lutarei mais uma batalha. 




Marcos André

sábado, 20 de agosto de 2011

ALÉM DESSAS TECLAS

O que as palavras significam
pra mim e pra você?
O que elas dizem na verdade
para nós expressam somente a verdade


Em cada tecla há sinceridade
Em nossos dias de luta
essas teclas ajudaram a aguentar
As confissões aliviam a alma


Quem desabafa fica mais forte
pra continuar lutando
Quando todos nos deixam
essas teclas nos consolam


De longe elas trazem seus conselhos
e levam os meus a ti
se me enganas eu não sei
se tu finges não me atinge


São essas teclas as mais verdadeiras
de todas que já vi,
das belas fotos aos doces elogios
a amizade sincera que nunca tivemos


Estás disponível para um papo de amigo?
de palavras amáveis, alegres?
com sorrisos, conselhos
e troca de confidências?


Quem és tu por trás dessas teclas?
que sorri sem mostrar o rosto.
É você mesmo que está ai?
Diga algo de mim, que só você sabe! 


Quando nos veremos ao vivo?
O calor de um abraço diz mais coisas.
O olhar nos olhos fala mais alto.
As feições do teu rosto valem por mil palavras.


O Mestre falou de nós.
Pois estivemos doente e não nos visitamos.
Então eu disse que essas teclas nos enganaram,
porque parecia-mos perto, mas estava-mos tão longe,
um do outro.


Marcos André 

terça-feira, 16 de agosto de 2011

A ÚLTIMA VEZ

Ter você comigo é assim
Cada momento é único
inexplicável e especial
Se tu fala eu ouço
Se tu grita eu calo
As vezes suas palavras ofendem
As vezes elas magoam
Mas sempre esqueço
Cada sorriso teu, é uma dádiva
Tem começo meio e fim
Desfruto cada momento
Se indagas por que permaneço aqui
É simples te dizer
Não sou eu a dar ponto final
Às histórias que o Senhor escreve
A vida ao teu lado
É uma aventura
Feita de momentos
Os quais só se vivem uma vez
Nunca mais te verei como antes
O que passou virou história
Como um flash que só se vê
ao fechar dos olhos
Nunca mais verei de novo a mesma cena
Vivo ao teu lado como a última vez
Assim te amo mais intensamente
Se fores tomada de mim
Pela permissão do Senhor
Meu coração não guardará remorso algum
Pois te amei a cada dia
como se fosse o último dia
Todos os dias oro por você 
como se fosse o último argumento
Todos os dias te digo te amo
como se fosse a última coisa a dizer
Me ame todos os dias
Como na última oportunidade
Porque se um dia o nosso Senhor
me tomar de teus braços
Desejarás a cada dia do resto de tua vida
voltar aqui, só pra dizer te amo
Pela última vez.

Marcos André
Para minha esposa amada.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

SEGREDOS

Há segredos que não se revelam
Não porque sejam maus
ou podres, ou pecaminosos
Mas são tão particulares
que ninguém entenderia

O hospedeiro deles
os guarda como um tesouro maldito
Na ecuridão do incosciente
Que vez por outra os sonhos
trazem para fora
afrorando a ponta de um iceberg

Fica guardado dentro da vítima
corroendo, pinicando, se espalhando
crescendo enquanto ela envelhece
um momento de cada vez
momentos que viraram histórias
e nunca mais voltam

Por que contaria?
se existem amigos que não escutam
se escutam não houvem
se houvem não entendem
se entendem não choram
por que contaria
se que ninguém entenderia

Fica escondido
como o general que ostenta sua farda
sua excelente postura
e sua grande imagem
e por dentro uma lepra
guardada para o grande juizo

Marcos André